sábado, julho 12, 2008

Dia D ou T porque é o terceiro! ;)

Pois bem, já é o segundo dia em Kyoto e fui ver castelos, templos, japonesas, pernas japonesas, etc, etc…
Podia continuar incessantemente a falar dos jardins (se vocês vissem…) dos templos de madeira construídos em 794, etc, etc… mas a verdade é que todos já vimos o Songoku e filmes de ninjas(lembram-se da moda dos filmes de ninjas nos anos 80?) e temos mais ou menos uma ideia do que aquilo será, ou melhor, é. Acreditem que eu confirmei hoje.
Kyoto é uma cidade onde o passado ainda está vivo, e bem vivo e apesar de se verem coisas futuristicas vê-se coisas que nunca imaginei ver no Japão… como ruas cheias de cabos pelo ar. :


Mas, o que verdadeiramente me fez sair do calor incessante que se faz sentir (não se queixem que Portugal deve ser o Pólo Norte comparado com isto) lá fora foi mesmo algumas das situações vividas por mim e criadas por este Japoneses dum raio.

Vou começar por uma solução que me encantou:
O que fazemos logo a seguir a termos ido à casa de banho?


Para quem preza a sua higiene e gosta do cheiro a sabonete nas mãos, será lavar as mãos, certo?


Pois estes gajos fizeram um dois-em-um que permite poupar água, e lavar a sanita depois da necessidade! Como?


Vejam a foto… Sempre que se descarrega a água, a água sai desse tubinho no cimo do depósito para as pessoas poderem lavar as mãos enquanto enchem o depósito! Genial, não?





Depois… como nem só de sushi e churrasco Japonês vive o homem, decidi ir comer algo!
E parei num sitio que tinha camarão frito… :$
Bom, entrei… pedi um prato de camarão frito (muito em conta…) e quando veio era nada mais, nada menos que aquilo que vêem na foto!

Sim… camarão frito e uma omolete de arroz de tomate! Foi bom matar saudades dos cozinhados da minha mãe. LOL




Para terminar… Depois de comer, fui deitar para fora o excesso que tinha na tripa e deparo-me com uma sanita toda XPTO.
Com um tampo aquecido e com aqueles comandos no lado… depois de ter feito a necessidade pus-me a mexer nos botões e eis que sinto um jacto de água tépida a inundar-me aquilo que muita gente chama de “refêgos do cú”.
Que maravilha! Carreguei noutro botão e o jacto passou a ser mais abrangente lavando também as bordas… o que é positivo quando estamos numa daquelas situações de elevada pressão interior e baixa viscosidade da matéria fecal. (Até pareço um técnico de laboratório!)

E é assim meus amigos. Tenho visto umas gueixas e tal, mas ainda não vi nada que seja abertamente tarado! Ainda não vi as máquinas de cuecas ou sex-shops… e espero bem não ver porque eu vou daqui para Singapura… e já se sabe que Singapura não gosta nada de taradices! :’(
Beijo para as fãs, Carlitos! :)

2 comentários:

Luísa disse...

Eu quero uma sanita igual à primeira na minha casa! Isso sim, é que é poupar água.

Tonecas disse...

Quando é que montamos um negócio das sanitas Hi-Tech cá na Tugalândia?