quarta-feira, dezembro 31, 2008

BOAS ENTRADAS E FELIZ 2009

Olá gajedo!!!

Ainda não estou bom... aquilo que a principio parecia gripe, tornou-se numa caganeira histórica em termos de fluídez da me... ok, hoje não vos vou enojar.
Creio que vou melhorar... já tou a Imodium e UL250. Só espero não entupir nada de novo... :\

Serve este post para vos desejar umas boas entradas e uns bons entretantos neste 2009 que tanto amedronta a malta.

Quanto a mim, em termos profissionais o 2009 vai trazer o meu primeiro AHD e Hex Pumps e espero eu um merecido aumento, talvez uma promoção (software lead?) e mais um anito na Coreia com uma ocasional viagem a outro lado qualquer para desenjoar.

Pessoalmente... some big ideas... Talvez arranje uma sede para o clube de fãs do H2omem passar a ter um local onde as tolas das minhas fãs possam delirar com a minha pessoa em conjunto sem darem nas vistas.
Acho também que o último ano foi parco em praia... parco? Sou mesmo ignorante, inexistente é termo correcto. Durante este ano que hoje finda não sentei o cú na areia nem tão pouco nadei no mar salgado. E sinto saudades disso. :( Ouvi dizer que na terra dos baht há umas praias bacanas...

Conto ainda dar um passeio por HK e por uma terreola ex-Portuguesa mas só pelos Outonos quando não chove (muito) também curtia ver Taipei, mas não me parece que seja desta.

Claro que... tudo isto são suposições... o ano passado dizia que ia ver a Aurora Boreal e apesar de não a ter visto estou contente com este louco 2008. :) Portanto, minhas meninas do clube postalício não fiquem admiradas se receberem um postal meu. :)

Last but not least, desejo imensa força para uma das minhas mais estimadas fãs que passa um daqueles momentos mesmo maus e sobre o qual eu pouco ou nada posso fazer.
Um beijo e muita força para a Snowshoee (http://pikenatonta.blogspot.com).

Beijo para todas e vemo-nos em 2009... de preferência todos nús! :) LOL

segunda-feira, dezembro 29, 2008

Estou doente...

Quando me sentir melhor meto mais uma cromice das minhas aqui.

Entretanto, se alguma fã me quiser vir aquecer os pés... esteja à vontade! ;)

Beijos

sábado, dezembro 27, 2008

Korea Chronicles (ou com esta fita chegamos lá mais depressa)

Olá meninas.

Como vocês não sabem, mas eu vou ter o prazer de explicar, trabalhar neste negócio de Noruegueses e americanos tem os seus problemas. O maior está mesmo nas unidades de medida utilizadas. Enquanto nós usamos o sistema métrico, os cromos ainda usam o sistema imposto pelo imperialistas britânicos. Daí serem medidas imperiais.
Mas tudo bem, eu tou habituado a rabanadas em Dezembro e eles a galões e polegadas.

No entanto, sempre que temos de medir algo que está em polegadas, temos de nos munir duma fita métrica dupla, ou seja, com ambas as unidades… Qual não é o meu espanto quando eu peguei nesta fita que vêem na foto e reparei que uma polegada não são 25.4 milimetros.

Não me lembra agora quem… mas alguém levou a fita para a casa de banho para medir em polegadas e sacar mais uns 5 milimetros por polegada na medida. :S Enfim… inseguranças.

Beijocas para as fãs e para as empregadas de limpeza! :)

quinta-feira, dezembro 25, 2008

Crónicas Natalicias...

Sim... o meu Natal foi fixolas. Mimos da prima, comida boa (da ual tinha algumas saudades) e prendas...
Tive prendas bacanas... As que mais gostei foram obviamente as cuecas porque... bom, dão jeito.
A minha prenda de Natal para mim foi o que está na foto. ;) Ainda não é um Rolex... mas qualquer dia poderá ser. ;)

Beijos.

P.S.: Estou em Portugal... entendido gajas? :D

terça-feira, dezembro 23, 2008

Capella chronicles (ou mais um que se foi)

Olá meninas…

Pois é… Vão acabar-se as Capella Chronicles. Não porque eu vá cumprir as ameaças que tenho vindo a fazer de terminar com este antro de depravação, mas porque este já era. Ou seja, está completo, terminado, finito. Custou, devo admitir que trabalhei que me fartei, mas a verdade é que quando lerem isto estarei a sobrevoar Ulaanbaatar precisamente por isso. Porque o barquito está acabado.

Agora lá vou eu com as malas (e a minha prenda de Natal) às costas para a terreola. O próximo… bom, com tanto rumor por aí acerca da minha próxima prestação profissional não posso ainda precisar qual vai ser mas conto em continuar a oferecer estadias na minha casinha aqui na Coreia para quem as quiser aproveitar.

De resto, tenho de louvar mais uma vez a minha empregada… Viram as fotos do outro dia, como ela me deixou o quarto e tal. E qual não é o meu espanto, esta semana ela até me meteu mais um cobertor na cama porque o Inverno está aí e aqui é FCC.

Mais um pormenor que percebi há dias no Lounge… este vai, muito provavelmente, ser o primeiro ano da minha vida em que não vou estar farto do Natal em Dezembro. Senão vejam, já é dia 20 (o dia em que escrevi isto) e apenas vi uma árvore de Natal com 50cm de altura. Normalmente ao dia 10 de Dezembro já estou fartinho de tudo o que é relacionado com o Natal. Mas não desta vez…:D Só beneficios, hein?

Bom, resta-me desejar-vos um bom Natal e um bom ano novo. Com um cadito de sorte ainda escrevo um especial de Natal (que este ano calha num dia planeado para escrever no blog) para não vos deixar a ressacar com a falta das minhas estupidezes (adoro esta palavra) e observações quase inteligentes mas que não passam duma parvoíce.

Uma músiquinha para o ano novo. ;)



Light up the darkness.

domingo, dezembro 21, 2008

Capella Chronicles (ou o meu momento Lebowski)
That rug, really tied the room together.

P.S.: Vejam o filme, instalem um “ondol” em casa.

sexta-feira, dezembro 19, 2008

Capella Chronicles (ou como chatear habitantes do Reino Unido…)

Olá meninas… hoje para além do chouriço do costume, vou aproveitar para saber a vossa opinião acerca dum personagem que toda a gente conhece.

Mas comecemos pelo principio. Vai daí, estava eu há dias a falar com uns… britânicos aqui no navio e eles queixavam-se que o último 007 (Daniel Craig) é um paspalho e muito pouco credível. Deixo também a minha opinião que entre este último 007 e o Batman a diferença está no fato… tão a ver a ideia?

Sendo assim, começam todos a perguntar quem foi o melhor actor a encarnar a pele do James Bond. Aí a luta ficou-se entre o Sean Connery (o meu favorito) e o Roger Moore (o labrego inglês). E foi no meio desta discussão que eu percebi como irritar qualquer britânico…
Basta escolher um 007 que não seja do seu país… ou seja, se ao falar com um inglês eu disser que prefiro o Sean Connery como 007 ele vai logo ficar “ofendido” por não achar que o melhor foi o Roger Moore ou este último. O mesmo se falar com um irlandês e não disser o Pierce Brosnan ou se falar com um galês e disser mal do Timothy Dalton.
Não acredito que os australianos conheçam ou até gostem do George Lazenby como 007 até porque o gajo não tinha arcaboiço para o papel mas se descobrir um que goste... também sei como o irritar! :)

Agora o que mais me espantou foi que estes cromos que se armam em machões estarem a falar de gajos em vez de falar das Bond girls… mas isso são pormenores. :

E para vocês meninas? Qual foi o melhor? Escusam de meter o meu nome. :P

quarta-feira, dezembro 17, 2008

Capella Chronicles (ou um passatempo para as minhas queridas...)
Lembram-se de há dias ter metido uma foto do meu quarto?
Hoje decidi repetir essa foto e a uma tirada no quarto depois da empregada ter vindo.
ANTES

DEPOIS


Sim, ela é eficiente! :P

Hoje ela também leva uma beijoca.

segunda-feira, dezembro 15, 2008

Capella Chronicles (ou o verdadeiro tamanho dum navio made in SHI)


Tão a ver aquela coisinha preta debaixo daquela cena para dar a direcção ao navio??? Sou eu. E ainda dizem que sou grande. :

Para os mais curiosos, o barquito chama-se Neverland Angel e transporta contentores. ;)

Beijocas para as meninas

sábado, dezembro 13, 2008

Capella Chronicles (ou o julebord aqui na Coreia)

Olá gajas.

Hoje e como não me quero repetir, vou dizer que tivemos aqui aquilo a que se chama de julebord (mesa de Natal). Tudo muito giro e fixe e mais o camandro…
Toda a gente se divertiu e houveram umas fotos. Daí que vos deixe com imagens. ;)

Beijocas natalicias.

quinta-feira, dezembro 11, 2008

Happiness is an iPod dock and a pack of strawberries…



In December.

terça-feira, dezembro 09, 2008

Capella Chronicles (ou a dura verdade para quem julga que a Coreia é um país tropical)

Meninas… vejam a foto…



Nem mais… foram essas as temperaturas que se fizeram sentir na madrugada de sábado.
E como se não bastassem os -4.4 graus Celsius, ainda tinhamos um ventinho com uma velocidade de 5,7 m/s, o que metido na calculadeira do Wind Chill dá a fabulosa quantia de -10,9 graus celsius sentidos pelo corpo. Fantástico, hein? :D
Se quiserem saber mais sobre o Wind Chill, abram a porta durante a noite e metam-se em frente a uma ventoínha. Se estiverem nuas, garanto-vos que vão perceber o que digo…
Ahh e se fizerem esta experiência não se esqueçam que apontar é feio.

domingo, dezembro 07, 2008

Capella Chronicles (ou problemas de partilhar um apartamento em turnos distintos)

Olá meninas.

Como certamente já se terão apercebido eu já estou a trabuquir… no turno da noite. Tenho a nitida sensação que querem que eu atinja um dos meus objectivos propostos o mais cedo possivel e como tal continuo a trabalhar à noite. Não é mau, dá para trabalhar descansado, ouvir música, não ter de responder a perguntas… enfim, tem as suas vantagens.

Mas hoje não quero falar disso. Vou falar-vos que o meu companheiro de casa ficou mais uma semanita (maravilha… um professor privativo) e como tal estamos os dois a viver na luxuosa vivenda 402 do Dukseung Mega Atrium.

Até aqui nada errado excepto que como eu estou no turno de dia e ele no turno da noite a vivenda está sempre ocupada e a empregada de limpeza não pode ir lá dar uma arrumação à casa… ou melhor, aos quartos já que o resto da casa pouco tem para desarrumar.
Ora eu até já aprendi a lavar e secar a roupa na máquina coreana e até meto a roupa dentro do armário (não propriamente dobrada), mas sem a ajuda da empregada de limpeza o quarto vai sempre parecer a pocilga que se vê na foto… LOL Mãe... não vejas.

Reparem que eu estava vestido... logo falta ali um par de meias, calças e T-shirt no molho. De notar que eu não desfaço o saco… apenas vou tirando o que preciso, daí que esteja naquele estado.

P.S.: Falta mesmo é a roupa duma fã espalhada pelo chão… mas esperei que ela fosse embora para tirar a foto… ou não.

sexta-feira, dezembro 05, 2008

Capella Chronicles (ou a preocupação ecológica num navio aqui vizinho)

Olá gajas.
E digo gajas com todo o respeito que merecem… ou seja, depende de caso para caso.
Estava eu há dias a subir para o meu posto de trabalho… que fica, digamos no 6o andar dum edificio normal (e sem elevador) quando reparei no “vizinho” aqui do lado. Qual não é o meu espanto ao ver a foto que vocês se desviarem os olhos das minhas letras sexys verão em baixo.

Ora eu quanto a vocês não sei, mas a mim isto provoca-me assim um formigueiro naquele monte de areia entre os olhos e a nuca e não resisti a comentar que me parece um tanto ou quanto irónico aquele apelo do proteger o ambiente… principalmente num petroleiro com capacidade para uns bons metros cubicos de petróleo.
Mais irónico que isto, só vê-lo encalhado a derramar crude num coral qualquer… daqueles do Pacifico ou algo lá perto.

E será que a mensagem do "No smoking" tem algo a ver com a da protecção ambiental?

E fico-me por aqui... resta-me dizer, haja porco para encher chouriços que a inspiração não dá para mais.

quarta-feira, dezembro 03, 2008

Seoul Chronicles (ou uma reportagem fotográfica a alguns pratos que amorfanhei)



Bom... como sei que gostam de ver o que vou comendo, decidi mostrar-vos alguns pratitos que comi por Seoul...


Isto tem uns "spring rolls", arroz e o que me parece ser frango com cogumelos.



Filete de frango panado com caril. Podem ver o kimchi para entrada, salada e uma sopinha de alho.


Omurice de camarão.


Bulgogi, cogumelos, espinafres, tofu, kimchi e umas ervas que também provei quando comi cão.

Por último, uns mini waffles que se vendem nas estações de metro. Muito bons, tem um recheio tipo éclair que dá outra vida ao doce. ;)

No fim de semana passado comi alce... mas não tirei fotos.

E é tudo. :P

segunda-feira, dezembro 01, 2008

Seoul Chronicles (ou a história dos postes de barbeiro)

Olá meninas… apesar de estar já a trabuquir, pensei em deixar-vos aqui a história dos postes de barbeiro com uma foto e mais o camandro.
Para quem via filmes de Cowboys, não será uma novidade ver um dispositivo destes… claro que o significado que o mesmo tem é diferente daquele que se via nos filmes de cowboys.
Portanto, vamos parar de rodeios… basicamente na Coreia do Sul, estes postes de barbeiro indicam a existência dum posto de venda de serviços sexuais. Sim… isso mesmo… vai um gajo a descer a rua e lembra-se “olha… já não dou uma há umas horas…” e pronto, entra e é servido. Claro que o meu tom de brincadeira não deixa antever o tamanho deste fenómeno… mas posso garantir-vos que não há uma rua em Seoul que não tenha pelo menos um destes sinalizadores. Sim… isso mesmo!!! :S E não importa se é um beco nos suburbios ou uma avenida principal… isto vê-se em todo o lado!
Portanto, para quem quiser… venha até à Coreia! ;) Infelizmente não faço ideia dos preços, mas se alguém pagar, posso ir lá ver. :P lol

Beijocas

sábado, novembro 29, 2008

Seoul Chronicles (ou mais um pormenor de génio coreano)


Vá… quem daqui é que tem carro? Levantem as mãos!!

Que tótós… a levantar o braço em frente ao computador. Vá… deixemo-nos de brincadeiras.

Lembram-se de há dias eu ter mostrado um golpe de génio coreano com o sistema do sabonete?
Pois, há dias estava a passar e vejam bem o que encontrei numa bomba de gasolina… Pois é… estes gajos não tem de pensar qual é o lado do carro onde tem a tampinha da gasolina, pura e simplesmente porque a mangueira vem de cima e não existe a possibilidade de riscar o carro como acontece várias vezes por aí.

Ainda não sei como funcionará quando a pessoa arranca com a mangueira ainda metida no buraco, mas hei-de perguntar. ;)


Beijocas para as meninas... para o ano continuo pela Coreia para quem quiser ir lá passar uns dias. :P




quinta-feira, novembro 27, 2008

Seoul Chronicles (ou a descoberta do Obama Claus)

Olá meninas.
Como sei que muitas de vocês andam numa de amor negro devido à eleição do Obama para presidente dos Estados Unidos, decidi mostrar-vos uma foto dum cartaz publicitário que estava à porta duma das milhentas franchises americanas existentes em Seoul (bem como por toda a Coreia).
Que tal a foto, hein? Tá engraçada não tá? :D lol De certeza que muito mulherio anda por aí a pensar que até a Coca-Cola vai despedir o velho gordo e vai adoptar pelo bronzeado (aquele Berlusconi… LOL)… Pois, lamento desiludir-vos. Mas o velho gordo pedia muito dinheiro para rescindir contrato com a Coca-Cola.

Noutras noticias e no seguimento do que vos disse, Seoul está repleta de marcas e serviços tipicamente americanos. Desde o Starbucks ao Fedex Kimko. Por um lado tem a sua explicação devido à ligação dos americanos a esta terreola. Mas é um exagero… em cada quarteirão existem tantos Starbucks como postes de barbeiro (deixo isso para outro dia)…
É uma loucura… mas pronto... Haja lugar para um Bulgogi, Bibimbap e Omurice e dou-me por feliz.

Fiquem bem e beijocas.

terça-feira, novembro 25, 2008

Seoul Chronicles (ou mais um golpe de génio Coreano)

Olá fãs… eu como vosso idolo favorito (e espero eu, único), decidi dar-vos a conhecer mais uma maravilha da tecnologia sanitária coreana.

Mas vamos por partes… eu gosto de fazer aquela parte do suspense.
Tão a ver nos anos 80 e 90 quando se ia à casa de banho e já não havia sabonetes porque algum cromo que provavelmente só tencionava assentar o cú num avião uma vez na vida os levou no bolso (acho que tenho prai uns dois metidos numa gaveta lá em casa…) Até que, com o advento do sabonete liquido, acabou-se com os sabonetes e passou a usar-se sabonete liquido.
Claro que o sabonete liquido tem o problema de muitas vezes ficar a escorrer para cima do lavatório e pior, algum morcão partir a caixota onde aquilo está deixando toda a gente sem perfume nas mãos.
Depois podemos falar daquele risco de usar o sabonete que acontece na queda do mesmo… ou melhor, no gesto de o apanhar do chão com uma posição (dita de alemão que perdeu a guerra) que é ergonomicamente desaconselhável… tão a ver o que é? Hmmm, se não tão a ver, espero que nunca venham a saber da pior maneira.

Por todos estes motivos e mais algum que desconheço (porque eu não sou um génio…) estes Coreanos inventaram mais uma daquelas coisas idiotas que certamente deixaram alguém imensamente rico.
Ora vejam a foto… Estão a ver? Topem bem o que será… exacto., eles prenderam o sabonete a um tubo para que não fosse roubado e mais... até meteram uma espécie de rolamento para o sabonete girar enquanto se usa. Simplesmente divinal, hein???

domingo, novembro 23, 2008

Seoul Chronicles (ou a minha faceta de McGyver, Rambo, enfermeiro, etc…)

Olá olá…

Como todas vocês não sabem, eu sou um gajo que gosta de andar… principalmente em cidades que não conheço. Há algo de interessante em ver como as pessoas se movimentam, vestem, olham umas para as outras, montras, lojas, bancadas de venda na rua… enfim, um sem número de coisas que só andando se vêem.

Claro que para andar… é preciso ter calçado e de preferência bom… coisa que pelo que reparei não tenho. Ou seja, os sapatos até são jeitosos, não deixam entrar água, são quentes… mas causaram-me umas bolhas desconfortáveis… daquelas mesmo horriveis.
Ahh esqueci-me de dizer que os sapatos também não deixam os pés respirar muito, mas isso são pormenores. Mal cheirosos pelos vistos...

Vai daí, como atestam as fotos… eu dei numa de Rambo (lembram-se de ele sacar a linha e agulha do facalhão e começar a cozer?) e fui ao Family Mart da rua comprar um estojo de costura… Vá, não gozem. Eu não posso andar com facas militares atrás de mim. Já é o que é para passar um caixote de noodles pela alfândega, imaginem um facalhão de meio metro.
Ok, então toca a sacar da linha… mais uma vez não gozem por ter escolhido cor-de-rosa porque é muito provavelmente a linha que nunca irei precisar. E pumba… toca a espetar a linha pela bolha como se vê na foto.


Que tal, hein? :D já posso usar aquela fita vermelha amarrada na testa e falar em monossilabos como o Rambo? :D


Ora topem no mindinho...

Se precisarem de algum curativo... avisem, pode ser que eu esteja para aí virado. ;)

sexta-feira, novembro 21, 2008

Seoul… ou melhor Korea Chronicles (ou um bocado de cultura geral para todas…)

Olá meninas.

Hoje e após ter reparado em tanta ignorância (ou melhor, falta de conhecimento devido à distância e escassez de informação), decidi acender a luz neste imbróglio que é para muita gente as relações entre ambas as Coreias.

Vou deixar de parte as politicas, vou deixar de parte a história porque para isso existe a wikipedia e outras enciclopédias e vou debruçar-me sobre os povos Norte e Sul Coreano. Bom, menti… Sul coreano e a relação com os parentes do Norte.
Muita gente tem a ideia que a Coreia do Norte é um inimigo de morte e que uma guerra pode estalar a qualquer momento. Bom, sim… a Coreia do Norte é um país relativamente agressivo, mas pelas noticias que correm, se o Governo Norte Coreano decidisse começar uma guerra com o Sul, deparar-se-ia com uma revolução uma vez que quem lá vive não estará muito contente com a fome que por lá grassa e com o exército debilitado seria uma oportunidade soberana para demover o ditador actual.

Mas voltando à relação entre eles, muita gente tem a ideia que se um Norte Coreano visse um Sul Coreano, e vice-versa, ambos começariam uma luta corpo-a-corpo devido ao ódio que supostamente os separa… Pois… eu nunca estive em Pyongyang, mas depois de ter andado por Seoul (e de ter recolhido algumas opiniões pelo estaleiro) sei que isso é quase impossivel de acontecer.
E como prova tenho umas fotos tiradas no memorial e museu da guerra.

A primeira é uma cena de batalha em que o dois irmãos a combater por lados opostos se encontram em plena batalha.

E a segunda (na realidade terceira) é o relógio que está preparado para celebrar eternamente a hora da unificação. As legendas estão em inglês… quem quiser tradução que peça encarecidamente ao je.
Fiquem bem, beijinhos e abraços do tolo.

quarta-feira, novembro 19, 2008

Crónicas de Seoul

Olá…

Como já por várias vezes referi… estes Coreanos são lixados. Tudo bem que os Japoneses são danados para invenções, mas os Coreanos não ficam nada atrás. Ora atentem bem nisto.

Certamente que toda a gente já foi aos correios e ao banco e via nuns balcões umas canetas metidas num suporte para o pessoal que normalmente deixa a caneta em casa poder preencher a morada da carta ou o talão de depósito. Como é óbvio, estou a falar de quando eu tinha 5 ou 6 anos e o advento do dinheiro digital era pura e simplesmente ficção digna do Star Trek.

Seja como for, espero que percebam do que estou a falar.
Vai daí, ao entrar na estação dos correios aqui em Seoul para aviar uns postaizitos, reparei que os coreanos foram muito mais à frente e pensaram naquelas pessoas que também se esquecem dos óculos. K Sim, dos óculos. Qual não é o meu espanto ao ver o que está na foto em baixo.
Pois é… nem mais, um suporte com óculos de diferentes graduações para a malta não forçar os olhos. E esta hein?
Também achei piada ao funcionário da estação que me deu para a mão o carimbo que dizia “AirMail” e me disse para ser eu o carimbo que ele não é criado de ninguém.
Apenas fiquei triste porque o carimbo era daqueles normais e não em forma de martelo como as tipas do balcão do correio nacional tinham. :(

Beijocas para as meninas (serei homófobo por não mandar beijos para os meninos? LOL)

sábado, novembro 15, 2008

Capella Chronicles (ou as saudades da Piu e a problemática dos meus boxers)

Olá olá… hoje vou dar-vos a conhecer uma colega minha (que hoje é engenheira… e casada) que se dava pelo apelido de praxe de Piu. Hoje não me lembro exactamente porque lhe deram esse nome… mas foi um motivo bom.
Seja como for, toda a gente gostava de se meter com a Piu e ela era aquilo a que se pode chamar duma gaja porreira.

E vai daí que eu um dia abri a gaveta e descobri uns boxers que lhe mostrei uma vez. Por certo serão os boxers mais velhos que tenho (lembrem-se que eu comecei o curso em 1998… ou seja, 10 anos atrás) mas ainda estão para as curvas (as minhas principalmente) e eu trago-os vestidos… mas adiante.
Estava eu um dia com os meus boxers vestidos e virei-me para ela e disse: “Ohhh piu, faz-me um bico!” enquanto lhe mostrava os boxers. Ela como gaja porreira que é, riu-se e achou piada à coisa… o que, apesar de não ter recebido o referido bico (como se vê na foto), foi muito benévolo da parte dela já que eu esperava algo como um pontapé nos tomates e um “Nunca mais te dou chocolate!”. Ora digam lá se não tenho razão?


E pronto… fiquem a saber que quando lerem isto estarei entre Stavanger e Seoul… Vou lá tirar uns dias de férias, ou melhor… fazer umas compras de Natal que eu sou chique! :P LOL LOLOL

Beijo para as fãs e um de saudades para a Piu.

quinta-feira, novembro 13, 2008

Carlos Chronicles (ou… um ano que se foi.)

Olá fãs…

Curiosamente, ou não. Hoje estou onde estava precisamente há um ano atrás. Mais concretamente em Stavanger. Faz hoje precisamente um ano que apanhei um avião com uma mala cheia para mudar de vida. (Muda de vida se…)
Quase que dá vontade de meter aquela musica pirosa da mala de cartão, mas não vou fazer isso. Eu sou um gajo evoluído e consciente das tendências da moda, por isso levei um saco azul escuro da loja dos trezentos. Saco esse que durou uma viagem tal era a sua qualidade. LOL

E ao fim deste ano, deveria fazer um balanço, etc, etc… bom… ok. Eu faço.
Tratemos da parte económica primeiro. Sim, é melhor! Isto resolveu a parte económica.

Depois podemos passar à parte da realização profissional ambiente de trabalho, etc, etc…
Pois, confesso-vos, não é perfeito! Mas aqui dão-me liberdade para julgar e agir como ache adequado dentro das minhas funções porque, só eu cá estou para as desempenhar. Em Portugal, não sei porquê há sempre um chefe teimoso a meter a pata na poça para mostrar a sua inteligência, ups… enganei-me, falta da mesma e correspondente teimosia. E aqui, apesar de haver pessoas teimosas, preferem desempenhar bem a sua função em vez de falarem do que não sabem.
Algo que também sinto é que aqui reconhecem as minhas capacidades e dizem-no abertamente sem problemas nenhuns para me incentivar a fazer mais.
Apesar de haver alguma incompetência, não é tão gritante como em Portugal, mas não nos podemos esquecer que a incompetência Portuguesa começa na selecção das pessoas. (Não acreditam na minha teoria? Olhem para o parlamento e digam-me qualquer coisa acerca desta preposição.)

Falemos de mim mesmo… Para além de tudo o que aprendi relacionado com o trabalho, não podemos descartar tudo o que conheci e aprendi neste último ano… O preço da cerveja Norueguesa, os noodles Coreanos, as pernas das Filipinas, Singapura, Boom tara tara, Haneyong haseyo, couve flor panada, Singapore Sling no Raffles, Japão, sanitas que lavam o cú, Escandinávia, amigos de muitas nacionalidades, lounges de aeroportos, o cheiro da brisa do mar... há quanto tempo não sentem o odor do mar e por um momento desejar que o tempo pare e fiquem ali envoltos naquele aroma tão bom?
Pois, eu sinto-o todos os dias (ou quase).

Vida amorosa… bom… está na mesma… :\

Portanto, fazendo umas contas diria que a mudança não foi para pior. Claro que tenho saudades de pessoas, sitios, costumes… Da mesma maneira que se parasse agora iria sentir saudades dos noodles, da comida tailandesa, dos colegas de trabalho, das histórias dos roughnecks... parece-me apenas normal que assim seja, não? Mas é a única maneira de realmente dar valor ao que tenho.

Daí que para vos ser sincero apenas ando à procura da felicidade, e não me parece que esteja a caminhar no sentido errado.
Aproveito para responder à eterna pergunta que me fazem e digo, não sei! Não faço ideia de quando me vou fartar disto ou quando terei uma oportunidade melhor. Mas prometo que quando tiver, vocês serão os quartos a saber… logo depois dos cotas, primos e amigalhaços.
E se me conhecem, sabem que eu não curto parar por muito tempo num sitio… ;)

Portanto, daqui a um ano vemo-nos de novo.

P.S.: Fica uma músiquinha que... a modos que cai bem! ;)

terça-feira, novembro 11, 2008

Capella Chronicles (ou a simplicidade nórdica...)

Pois é... estou de volta à Noruega. Tá um frio que nem vos digo... pronto, não está propriamente frio, frio... está frescote. Lá para os lados de Tromsø deve estar muito pior.
Uma coisa que me espantou foi mesmo o facto de... o Sol nascer muita cedo. Tipo 8 da matina. Nada que se compare às 9:30 de quando cá cheguei.

Uma noticia bacana é o facto de haver, neste escritório, 3 Carlos. E apesar de não parecer nada de esquisito, a verdade é que estamos na Noruega! :P e finalmente temos 2 tugas a trabalhar aqui (tás a ler isto To_????)
E aqui entramos na parte que dá titulo a esta crónica... a simplicidade nórdica.
Aqui não há engenheiro Cardoso isto ou acoloutro... existem os Carlos. E daí que sejamos todos confundidos! : LOL

Depois no que toca a tratar de papelada, podemos tratar de quase tudo por telefone e as coisas que temos de entregar, normalmente não demoram assim tanto quanto se possa imaginar.
Por exemplo, hoje fui renovar o visto norueguês... e qual não é o meu espanto que dois formulários (não completamente preenchidos) depois já estivesse a caminho de casa feliz por já ter tratado daquilo que normalmente é uma dor de cabeca.

Mas pronto, nem tudo são rosas... este friozito e a falta dum lue (ide ao dicionário... só não digo qual) não ajudam muito. :(

Ha det bra. ;)

domingo, novembro 09, 2008

Capella Chronicles (ou o meu ar de pimp… que é como quem diz, chulo)

Hey… parem com os pedidos e reclamações!!!
Primeiro é só estilo, portanto não há cá favores para ninguém. Um gajo compra uma molinha para andar com as notas e começa logo toda a gente a perguntar quanto custa por… bom, adiante!

E segundo, escusam de reclamar minhas meninas porque eu não sou um pimp… mas a verdade é que a minha carteira estava já a sofrer duma dilatação precoce devido à quantidade de notas que transportava nela daí que comprei o “money clip” da foto. Que tal, hein?

Tão a imaginar-me a sacar aquilo do bolso a contar as notas e a pagar o que quer que tenha comprado? Simplesmente delicioso!! Deviamos ser assim em Portugal também!

sexta-feira, novembro 07, 2008

Capella Chronicles (ou nem por isso porque tou de férias)

Eu que já por várias vezes vos mostrei umas invenções catitas, não resisto a partilhar-vos mais esta.
Um simples corta-unhas comprado no Japão (podem ver a falta de assuntos que eu tenho para relembrar uma viagem feita à meses).
Estava eu à procura do meu quando decidi que ficava mais barato comprar outro e saí para comprar um corta-unhas. Qual não é o meu espanto que vejo ali um pormenor de classe que me deixou rendido à inteligência e génio asiático (existem destes na Coreia).
Tão a ver aquela coisa preta no corpo do corta-unhas? Nem mais… aquilo está ali para garantir que a unha não sai disparada para um sitio qualquer menos próprio!

E acreditem, ou não, isto deixou-me feliz porque sei que agora posso ir acampar à vontade com o Tonecas… Ahh, isto é outra história do To_ que decidiu cortar as unhas enquanto vigiava o arroz numa das viagens ao Sul. Agora já posso comer o arroz descansado!

quarta-feira, novembro 05, 2008

Capella Chronicles (ou mais um chouriço que vou encher...)

Como sabem, estou em Portugal. Por mais 5 dias e ponho-me a andar. Como é já habitual no vosso idolo.

E hoje, não tenho muito para dizer, excepto que continuo espantado com um fenómeno social que eu dou o nome de Copos nas Galerias Paris.
Eh pá, durante o Verão abriu por lá uns bares/cafés muito... como dizer... muito... underground (definição do Tonecas) e desde então que aquela rua (que tem um hospital privado) ganhou nova vida das 11 ou 12 até às 4 da madrugada.
O que me espanta é que as pessoas ficam todas cá fora num ambiente um pouco ao estilo de queima das fitas.

Ora, se isto não me espanta nada durante o Verão/Outono... Nunca imaginaria ver aquilo durante Novembro, como o vi no último fim de semana! Simplesmente incrivel. Um frio (8 graus) e a rua cheia de povo a socializar! :\

E já está... enchi aqui um chouriço enquanto o Diabo esfrega o olho... resta saber qual, mas também não tou interessado nisso! :P
Fica uma foto de mim... a fazer nada, como de costume. ;)


P.S.: Trabalhei 15 horas nesse dia... também eu mereço uma pausa para café! :P
P.S.1: O sitio onde estou sentado é chamado de Pipe Deck ou Convés de tubos.

segunda-feira, novembro 03, 2008

Capella Chronicles (ou a história da minha fã coreana que nem sequer lê o blog)

Olá meninas…

Hoje vou tentar apresentar-vos à vossa mais recente colega… Não tirei fotografias (para vos deixar a imaginar como é que ela será) mas tenho mais uma fã.
Mas vamos começar pelo principio. No último dia de trabalho antes de regressar aqui à chafarica acordei por volta das 5 da tarde e esperei pelo meu colega que divide o apartamento comigo para irmos comer qualquer coisa ao tailandês.
Ele lá chegou, mas… como qualquer ser humano que faz uma viagem de 24 a 30 horas, foi dormir e não acordou deixando-me sozinho para ir jantar.

Bom, eu é que não ia ficar sem comer carne de vaca com molho de ostras e vai daí fui ao restaurante por volta das 9 e meia… Tudo muito bem, estava lá o Trond e o Stacy (um texano… daqueles mesmo do Texas) e as empregadas do restaurante todos ao balcão. eu juntei-me para os aperitivos e lá pedi o meu prato.
Qual não é o meu espanto quando, ao chegar a empregada com a minha comida, uma das outras empregadas ter “exigido” que eu fosse jantar para o lado dela. Ficando na mesma ao balcão.

Eu que nem sou de fazer birra e nem tinha muito espaço no sitio onde estava, lá acedi a fazê-lo. E reparo que ela fartava-se de olhar para mim. Acreditem… eu limpei todos os pedaços da minha cara e já estava a pensar que era mais uma super borbulha gigante de pus que estava a nascer na minha cara quando ela me diz que eu sou ”handsome”, ou seja, bonito, charmoso, etc…
Eu fiquei a modos que… tão a ver? Envergonhado. E lá agradeci o piropo e tal… e ela teve de pedir ajuda e reforçou o que tinha dito, dizendo que era giro. E pronto. Tinha nascido mais uma fã.
Prometo que vou trazer fotos dela quando a vir de novo… tipo daqui a um mês ou isso.
Quanto ao nome… é coreano e eu não fixei. Mas sei que é algo como An-seng ou An-long… algo por aí.

Portanto meninas, nada de ciúmes e toca a dar as boas vindas à fã.

Esta como me deu graxa, passa para número 2.9. eh eh :)

sábado, novembro 01, 2008

Capella Chronicles (ou o fantástico sistema de saúde Coreano)

Olá olá…

Como já estou de volta, posso falar-vos do meu encontro imediato com os serviços de saúde Coreanos, nomeadamente no estaleiro da Samsung.
Como se lembrarão, eu fui para a Coreia com um buraco na perna e regressei com dois no pescoço. Diria que fiquei a ganhar uma vez que o saldo foi de um buraco positivo. Pena que não seja um buraco que… bom, não vou explorar este lado da palavra buraco.

Seja como for, quando reparei que isto estava grande, doía e estava infectado fui ao médico do estaleiro que me receitou antibióticos e uma promessa de me cortar isto (espremer é mais indicado) fora.
Ora, foi assim que descobri o sistema de farmácias da Coreia e como funciona isto das receitas. Certamente que vocês já estiveram doentes em Portugal e o médico vos receitou uma caixa disto, uma caixa dacoloutro… e que inevitavelmente deixa caixas semi-vazias de medicamentos pela casa facilitando a auto-medicação.

Pois eu estava já com algum receio disso e… eis que percebo que aqui não funciona nada assim.
Basicamente o médico indica na receita os compostos activos e quantas doses o doente tem de tomar e depois o artista da farmácia, tem uma espécie de separador onde coloca as pastilhas da receita e depois separa tudo por saquinhos para serem tomados na hora certa.

Ora isto para mim tem umas vantagens loucas. Senão vejamos, só pagamos pelos medicamentos que precisamos mesmo tomar. Não ficamos com a tipica gaveta de medicamentos por tomar em casa. Não precisamos de andar com caixinhas para trás nem para a frente, só precisamos de pegar numa saqueta e pronto já está.

Fantástico, não? Vejam a foto para verem o esquema das saquinhas de comprimidos.

Ahhh e há algumas farmácias que metem números nos saquinhos para serem tomados na ordem correcta. Simplesmente divinal! :

P.S.: Desculpem não ter dito nada mais cedo, mas não vos quis alarmar. E antes de terminar… puta que pariu os mosquitos aqui da zona!

P.S.1: Desculpem a linguagem!

quinta-feira, outubro 30, 2008

Capella Chronicles (ou o nascimento do Jean Todt Português)

Olá boazonas!! (sou tão graxista…)

Hoje descobri que afinal estou na profissão errada! Não, não olhei para o extracto bancário nem para a declaração de impostos, nem para aquela fuga dum metro cúbico de fluido hidráulico que deixou toda a gente… oleada.

Estou a falar de ter entrado na casa das bombas e ter descoberto um aparelho fenomenal! Tão a ver aqueles gajos na Fórmula 1? Aqueles que estão nas boxes a mandar bitaites para os pilotos… tão a ver? Não? Aqueles gajos que ficam ali sentadinhos a olhar para um ecrã com gráficos e vão dando inforrmações aos pilotos. Do género:
- Cuidado com os pneus.
- Não batas no muro.
- A tua mulher está a encornar-te com o gajo das boxes.
- O Benfica perdeu… (esperem… isto não é novidade).

Seja como for, estava eu na casa das bombas e vejam só o que eu descobri…

Que tal hein? Pareço mesmo os gajos da F1… quanto acham que um gajo desses ganha? É que eu também sei ler gráficos… :D

Vá, tenho de ir, a mulher do piloto está a acenar-me! :P

terça-feira, outubro 28, 2008

Capella Chronicles (e a mais mirabolante descoberta de todas...)

Hoje não tenho assim muito para dizer, aliás, pelo reduzido número de posts, creio que tenho mesmo de tirar umas fotos nú para ver se me decido de vez relativamente ao destino do blog. Ou seja, se passa a livro ou se deixo de escrever isto que tanto trabalho me dá.
Por isso, e como eu não gosto de ser considerado uma anormalidade da natureza graças à minha terceira perna, vou pensando numa maneira de avaliar a continuidade do blog enquanto vos dou a conhecer um facto extraordinário…

Eu estou vivo! :)
E apesar de para aqueles que convivem directamente comigo isto ser uma surpresa (não perguntem) para mim ainda o é mais depois de ter sobrevivido a um mês de viagens de táxi.

Vá… tenho de ser justo. Eram viagens pequenitas… na realidade apenas fiz duas viagens de 2 horas durante este mês que passou. Mas o que é certo é que a maioria dos táxis, e automóveis aqui na Coreia trazem uma televisão incorporada. E qual não é o meu espanto quando um dia destes ia no carro e o condutor ia todo entretido a ver uma novela na consola central do carro.

O que vale é que por esta altura eu já me interesso pelas novelas Coreanas e preferi ir olhando para lá para, no caso de haver um embate frontal, eu não dar por isso.
Ora topem lá a foto e a qualidade da montagem da televisão no carro.


Espantoso, né? :S

Algo que também me tem deixado estupefacto é o facto dos Noruegueses raramente usarem os espelhos retrovisores para conduzir. Em vez disso, olham directamente para trás. : Sim... tiram os olhos da estrada. Mas pelo menos não conduzem com um PWM todo esquisito como os Coreanos.

Aceito encomendas de televisões destas e de fechaduras que falam. Quanto às Filipinas, posso arranjar, mas vocês é que pagam a viagem de avião. :P

P.S.: Quem não souber o que é um PWM... pergunte! ;)

domingo, outubro 26, 2008

Polaris Chronicles (ou a prova provada da estupidez latente dos meus colegas)

Admiradas com o titulo ser Polaris e não Capella? Não estejam. Apesar de ainda estar a trabalhar no Capella, decidi dar-vos uns updates relativamente aos cromos (exceptuando o Morten) que ficaram a fazer serviço na plataforma.

Ora, eu como tuga que sou, sei que o Brazil pode ser perigoso… e como sabia que eles iam aterrar em Macaé e de lá seguir para o Rio, decidi enviar um email com algumas dicas relativas ao Brazil e mais relativamente ao Rio. Eu sei que nunca lá estive, mas há coisas que lhes podia transmitir.
Vai daí… dei-lhes uns conselhos relativamente a umas coisas que podiam dizer às meninas que por lá andam, sitios porreiros para ver no Brasil, comidas tradicionais (pelo menos para o pelintra tuga que nunca lá foi) e conselhos relativamente à segurança deles.
Entre os quais, e sabendo que o cromo do Budal estava incluido no lote, não andar de sandálias e meias brancas, nem andar com valores pelas ruas do Rio já que os assaltos são normais mas se fossem assaltados para não resistirem.

Admito que podia ter dado mais conselhos, mas eu não sou pai deles e fazê-lo de livre vontade já faz de mim um gajo porreiro.

Até que há uns dias atrás recebo a bela noticia que os 3 cromos foram assaltados no Rio… Ora, eu pergunto como aconteceu ou se eles estão bem e fico a saber que os palhaços decidiram andar de máquina fotográfica, relógios (bem caros… comprados em Singapura) e para além dos anéis e outras peças de joalharia.
É que eu nem sequer lhes tinha dito para não se armarem em ricos nem nada…
Enfim, que alguém tenha comido bem por umas semanas graças a estes paspalhos.

Por fim, deixo-vos a noticia que o Budal por esta altura (se não se despediu ou foi despedido) já deve ter cumprido o seu sonho de andar num veículo com tracção às 4 rodas em dunas de areia…
Ok… isto parece poético demais para uma besta daquelas. A realidade é que o sonho dele é andar num range rover (aqueles jipes muita feios ingleses) a percorrer dunas de areia. Para quem não sabe, o range rover não é descapotável e como tal, ele queria andar com o ar condicionado ligado.

Enfim, o sonho de cada um a si mesmo… (e já era muito bom se assim fosse)

sexta-feira, outubro 24, 2008

Exercicio do direito de resposta (porque que eu saiba ainda sou o dono deste galinheiro.)

Recebi um comentário de alguém que para além de ser ignorante e obviamente homossexual (do sexo masculino) tinha acabado de aterrar aqui no meu sitio que, se virem nas datas dos posts, é meu desde 2004.
Quanto ao nome… enfim, se algumas pessoas deixassem de ouvir música pimba ou brasileirada, ou ainda pior, as rádios Portuguesas, saberia que H2omem é uma música duma banda ali dos lados da Póvoa chamada Clã. Não tenho a certeza, mas admito que tenha sido escrita pelo Carlos Tê.
Mais, se o suposto leitor me conhecesse pessoalmente saberia de antemão que se eu pudesse viver no mar em vez de viver em terra, fá-lo-ia com todo o prazer. Sabem, adoro umas peixas com peixaxa molhada. (Terei sido sexista neste comentário? Ou apenas fiz uma piada brejeira?)

Ora posta de parte a questão de quem manda no meu blog, vou começar por algo que se designa de liberdade de expressão. Eu posso ser o maior ignorante, mal educado, mal cheiroso, feio, corcunda, homofóbico, careca, mas que eu saiba ainda sou livre de me expressar naquilo que é meu. Portanto, se o páraquedista que aterrou aqui há dias não estiver contente com isto, está à vontade de fechar a página do browser e ir colher pepinos. Acto que, pelo comentário deixado, deve dominar com mestria e, ouso até dizer, arte.

Agora, vou responder à parte que mais me incomodou. Eu para ser sincero estou-me marimbando para os homossexuais. Como eu já disse aqui uma vez, e citando W.C. Fields: “Eu sou livre de preconceitos. Odeio todos da mesma maneira!”. Se um homem prefere homens a mulheres… boa sorte. É que de certa forma invejo-o. O dinheiro que se poupa em flores deve ser descomunal.
Agora a parte do comentário homofóbico… deixou-me completamente pasmado. Gostaria de ver em que sitio deste blog eu faltei ao respeito aos homossexuais (masculinos e femininos), gostaria de descobrir o sitio em que disse que os homossexuais são menos humanos ou que são a causa de todo o mal da sociedade… Até porque, para mim, são mais uns que andam por aqui a tentarem ser felizes.

Portanto e para terminar, acho que o “Bruno” antes de vir para aqui atirar postas de pescada devia conhecer-se primeiro. Sim, só aquele que não se conhece e que não tem a capacidade de se rir de si próprio anda sempre ofendido. Depois podia tentar conhecer-me... e digo tentar, porque eu depois de ser julgado sem conhecimento de causa tendo a ficar ressentido com a pessoa em questão. E devo dizer-te que deves dar-te por feliz por te safares desta com uma resposta e o meu completo desprezo pela tua pessoa daqui em diante.
De seguida devia ler o blog para perceber que eu realmente odeio toda a gente. De seguida devia ler um pouquito mais para, talvez, ganhar um bocadinho mais de conhecimento da lingua Portuguesa e finalmente, devia era assumir a sua homossexualidade latente perante toda a gente e deixar de ver na palavra paneleiro um comentário homofóbico.

Atentamente, Carlos Cardoso

quarta-feira, outubro 22, 2008

Capella Chronicles (ou o insondável mistério das casas decimais que eventualmente farão com que a electricidade seja mais barata)

Olá meninas.

Vou aproveitar este post para endereçar uns comentários aqui que grassam aqui pelo blog… nomeadamente do Baldas e da fã B. que me perguntou se eu só me dirijo ao sexo feminino (ver anexos).
Pois bem, senhoras primeiro… Sim, eu apenas me dirijo ao sexo feminino porque… bom, não me interessam gajos. Tudo muito bem que tenho amigos e é bom dar umas gargalhadas com eles, falar de gajas, beber uns copos, dar uns peidos e rirmo-nos… Mas dedicar o meu blog a gajos seria no minimo considerado de paneleiro e eu sou muito macho. Espero que isto responda à dúvida da fã… se não responder, ela que venha ter comigo pessoalmente e falamos disso.

Em seguida, vamos falar do Baldas, casas decimais e os preços da energia. Ora, antes de mais, obrigado Baldas pela tua preocupação relativa ao meu peso. E para te ser sincero, até gostava de ter o meu peso com 6 casas decimais… só para poder dizer que fui pesado numa balança carissima.
Isto porque, como tu obviamente não sabes, as casas decimais são os números que estão à direita da virgula… e não à esquerda. Portanto, no que me diz respeito, não me importo nada de ter muitas casas decimais. Já os digitos que estão para o lado esquerdo da virgula continuam a ser 3 (que eu me lembre desde os meus 16/17 anos).

Por fim, fica a noticia que prendeu toda a gente a esta posta de pescada que praqui espetei… Como o Baldas trabalha numa central produtora de energia eléctrica (não vos digo qual… mas produz uma boa percentagem da “luz” do país) e como eu acredito piamente que dentro de alguns anos (quando eu for chefe de projecto da Petrobras ou Seadrill) ele será o director daquela espelunca e vai decidir os preços da energia… Ora como ele tem um conhecimento profundo (demonstrado pelo próprio) das casas decimais do sistema numérico usado actualmente, podemos esperar uma electricidade mais barata e inevitavelmente a falência duma central eléctrica. Mas isso são pormenores...

Fiquem bem meninas que eu vou andando… com os do Armando… que é capaz de também casar um dia destes.

P.S.: O meu buraco deixou de o ser... há já uma semana... mas estava a curtir toda a atenção que me estavam a dispensar.

Anexos:
http://h2omem.blogspot.com/2008/10/capella-chronicles-ou-o-fascinio-do.html#comments

http://h2omem.blogspot.com/2008/10/capella-chronicles-ou-ou-mirabolante.html#comments

segunda-feira, outubro 20, 2008

Capella Chronicles (ou “se tivesse um edredon nem sequer ia a casa!”)

Olá meninas.
Em tempos recebi umas fotos duns escritórios sumptuosos, que se não me engano eram do google ou da Adobe e fiquei a pensar que aquilo seria uma maravilha. Enfim, uma delicia de experimentar… Não para trabalhar, como é óbvio, mas sim para ir lá passar umas férias.

Há dias estava também a falar com o VC que trabalha para a FCC (se ele permitir publicidade, eu digo quem é) e o gajo diz-me que como não tem casa tem um edredon lá no escritório para quando arranja companhia (ele é um gajo muito charmoso…).

E vai daí… eh pá, como tuga que sou, fiquei com alguma inveja. Até que… dou por mim nos novos escritórios da empresa aqui no estaleiro da SHI e reparo que isto é muito bacano e muito melhor. Vai daí decidi encontrar algumas razões para secundar a minha preposição.

- Nós temos comida, café e waffles escandinavos no escritório. De borla.
- Temos mais mesas que pessoas por isso podemos deitarmo-nos nelas ou fazer algo mais (ainda me falta o edredon).
- As secretárias coreanas são uma doçura e duma eficiência brutal. Também fazem aqueles olhinhos giros quando uma pessoa pede com jeitinho e tal…
- Temos internet livre, ou seja, pornografia, Youtube, messenger e blogs são permitidos no local de trabalho.
- Temos autocarros privativos para nos trazer de casa para o escritório… Nada de misturas com o maralhal que de manhã deve ser um cheiro a kimchi e soju que enjoa.
- Só temos um vestiário e muita esperança que mais mulheres (actualmente nenhuma) comecem a fazer isto.
- Temos relógios na parede com as horas Coreana, Norueguesa, Houston e Reino Unido e apesar disso hà sempre uma besta a perguntar as horas.
- Temos espaço de sobra para fazer piascas fora do escritório.

Mas aquilo que distingue o nosso escritório da xunguice que são os escritórios pelo Mundo fora é mesmo o facto de só aqui se tirar uma foto destas. ;)

Fiquem bem! ;)

sábado, outubro 18, 2008

Capella Chronicles (ou a descoberta da moda no local de trabalho)

Como já vos falei, eu tenho um consultor de imagem. Não é nada que eu tenha contratado, mas como faço 80% das minhas compras na loja do gajo… a modos que o vou pagando.
Então não é que hoje (que quando lerem foi há uns dias atrás) estava eu a vir do Elephant Bar (onde o chefe pagou umas sandes…) e o gajo manda-me a boca: “You always dress in black.” E abana a cabeça. Ou seja, ele não curte que eu ande sempre vestido de preto.
Eu admito que dá jeito… primeiro porque tenho uma tendência natural para me sujar e depois porque apesar de ter uma máquina que lava, seca e centrifuga à velocidade dum leitor de cds, eu não consigo dormir com ela a funcionar.

Daí que o preto seja uma daquelas cores que… facilita. Isso e o facto de esconder (ou pelo menos fazer de conta) umas graminhas a mais que meti na zona do bucho.
Mas, como o meu consultor de imagem me falou disso, estou já a pensar em arranjar um novo fato de trabalho.
Eu não sou nada dado a fatos de macaco (principalmente dos que encolhem) apesar de adorar aquelas entradas laterais… por isso gostaria de saber a opinião das fãs relativamente a este assunto.
Que acham? Um azul escuro? Um cor de laranja guantanamo? Um vermelho Marlboro (Beatriz, escusas de responder a esta)?
Digam de vossa justiça que depois de dia 10 vou passar na casa dos fatos de trabalho. ;)
Fico assim tão mal de preto?

Já agora… Baldas, para o teu casamento conto vestir uns calções que tenho (aqueles que parecem boxers) com uma camisa com uma cor daquelas que tu usas (aquele cor de rosa ou amarelo canário) e uma gravata. Que achas?

Um beijo para quem deixar a sua opinião.

quinta-feira, outubro 16, 2008

Capella Chronicles (ou a história dos dois cagalhões)

Hmmm, tenho reparado que as minhas histórias não são nada culturais…
Quer-se dizer, vocês vão sabendo que as Japonesas são uma coisa do outro Mundo, que a empregada o Kult Kafeen tem um imenso par de seios… mas ficam sem saber aquelas coisas interessantes e importantes dos países que visito.

Assim sendo, achei por bem descortinar o simbolo desta vila/cidade/o que lhe quiserem chamar e mostrar-vos o Simbolo de Geoje…


Que tal? Giro, né? Dois amigos, abracados a sorrir com cara de quem vai para a praia…
Claro que eu, como mente pervertida que sou, reparei que estes dois bonecos mais parecem dois cagalhões andantes e falantes que combinam entre si uma ida às Orchard Towers em Singapura.

Então esbocei o seguinte diálogo.

Lee – Então? Tá tudo?
Kim – Vamos indo… isto com o calor fica aqui um cheiro que não se pode…
Lee – Muito suor, né?
Kim – Deves estar esquecido do facto que tu… como eu… és um cagalhão.
Lee – Lá estás tu… sempre a deitar abaixo! DASSSS. Como é? Sempre vamos ver se sacamos umas cagalhoas?
Kim – É uma ideia… onde achas que é melhor ir?
Lee – Singapura parece-me bem.
Kim – ok…

Entretanto, um pata larga (pode ser o Jan Tommy) distraiu-se, calcou os dois cagalhões e a história fica por aqui.

Que tal? Acham que daria para adaptar isto a um programa infantil?

Beijo para a fã que me acha ordinarão porque foi ela que me lembrou da existência da palavra cagalhão.

terça-feira, outubro 14, 2008

Capella Chronicles (ou o fascinio do fiambre)

Olá gajas boas.
E digo gajas boas com todo o respeito que merecem. Afinal de contas, tenho entre as minhas fãs algumas das melhores gajas à face deste planeta. Admito que chamar de gajas a quem gosto não faz muito sentido… mas hoje apeteceu-me dar-vos graxa. Por isso não se queixem.

E já que falamos de porcos… há dias notei que esta malta por aqui deve ter algum fascinio especial por porcos, ou então tiveram uma peste suína e estão a fazer dos porcos fiambre ou então, aquilo que julgo ser fiambre é feito duma mistura qualquer de kimchi fora do prazo com pele de porco.
E perguntam vocês: “Como car**** chegaste a essa brilhante conclusão meu paspalho?”

Pois há dias fui comprar uma sande ao Family Mart (o tal que me guardou o capacete) e quando olhei para as sandes de fiambre achei aquilo um exagero. E uma grave ofensa ao queijo que é colocado em minoria na sande… Mas politicas à parte… deitem-me os olhos a esta sandocha e digam lá que não é um exagero de fiambre…


Se realmente é fiambre de porco, deve ter sido preciso um porco inteiro para fazer esta sande. DASSSSS.
Do mal o menos que tem salada! ;)

domingo, outubro 12, 2008

Capella Chronicles (ou ou a mirabolante descoberta do narcisismo Coreano)

Olá, olá minhas meninas.

Não é que eu e a minha mania de sincronizar as minhas funções corporais com a presença dum vaso sanitário decentemente limpo me afastou de outra descoberta para juntar aquela que há uns tempos atrás fiz e partilhei convosco.
Estou a falar daquela maravilhosa foto tirada a meio do processo de defecação, ou como dizem os brasileiros, enquanto “Soltava um barro”. LOL Adoro esta expressão.

Seja como for, estava eu há dias a acabar o meu café instantâneo no escritório quando me deu aquela comichão nos tubos penianos avisando que estava na hora de esticar o tubo e abrir a torneira para esvaziar o depósito (pareço um trolha a falar)…
Bom, lá fui e tal… e não é que estava eu a medir o fluxo urinário com o meu caudalímetro e reparo que estes gajos são mesmo uns vaidosos de primeira.

Atentem bem na foto que meti aqui e reparem o que eles metem por cima do urinol…
Nem mais… um espelho.
Claro que, como sempre tive de me pôr a pensar e imaginei que aquilo poderá ser útil até para outras situações… imaginem que eles vêm da cantina e trazem um bocado de carne espetado entre os dentes… podem sempre estar ali em frente ao espelho a palitar.
Lembrei-me também que se podia pintar os lábios… mas lembrei-me que as meninas não curtem muito mijar de pé.

E pronto… as coisas vão indo… devagarinho e tal… mas indo! ;)

sexta-feira, outubro 10, 2008

Capella Chronicles (ou a descoberta da Portugalidade)

Olá minhas meninas… quem se quiser rir, pode procurar um post mais interessante que este não deve ter piada.
Ora, nas minhas últimas férias por terras de Camões tinha tanto que fazer que decidi viciar-me ainda mais em Internet e acabei por descobrir um verdadeiro tesouro pirata… Foi nada mais, nada menos que os programas da Liga dos Últimos. Comentários à parte, até porque para comentários estúpidos bastam os dos apresentadores do programa, adorei aquilo.
Fiquei a modos que agarrado aquela realidade que é ali transposta através dos jogos dos clubes de futebol amadores de Portugal.
Eu como desportista amador que fui (agora sou profissional de levantamento do copo), fico sempre comovido por ver aquela malta a jogar com equipamentos rotos (eu tinha de comprar o meu), tomar banho de água fria, atirar-se para o chão ,etc, etc… no entanto, o que realmente me agarrou foram as pessoas que rodeiam aquele Mundo.
Ou melhor, vamos ser sinceros, as pessoas que aparecem naquele programa são os verdadeiros tugas. Aqueles que fazem o país mexer-se, apesar de ser a passo de caracol, e sobre quem assenta a capacidade de sacrificio do país. Foi assim que decidi chamar aquele comportamento de "Portugalidade". Não sei, acho que assenta bem.
Fica também desde já assente que como criador deste conceito admito que é um conceito em mudança. A Portugalidade de agora será completamente diferente da realidade daqui a uns anos pelo que será sempre interessante manter um programa de tal elevado teor documental no ar.

Mas como eu fiquei viciado naquilo e o Youtube por aqui (no navio) não é o mais rápido do Mundo, acabei por descobrir outra prova da Portugalidade…
Mas como nos filmes do Star Wars, existe também aquilo que com um bocadinho de plágio chamarei de “O lado negro da Portugalidade” e que é facilmente encontrado nas versões online dos jornais Portugueses.
Assim, peço-vos que abram o Sol, JN, Diário Digital, TSF, enfim as noticias do sapo.pt e procurem uma noticia que envolva economia ou politica ou contenha a palavra 'crise'. (admito que não tive tempo de pesquisar nos jornais desportivos)
Agora no fundo, tem os comentários… deliciem-se a ler isso. Eu estou viciado. Os meus favoritos são os económicos. Acho incrivel como toda a gente sabe tanto de economia e existem tão poucos economistas em Portugal.

Enfim, beijo para a #1 e… mais nada.

P.S.: Sobre a Liga dos Ultimos, a minha mais sincera opinião é que o programa deve ser transmitido para mostrar que existe mais país que Lisboa e Porto e principalmente para que as pessoas exercitem o poder auto-análise sobre o nosso país e possam rir-se de si mesmos em vez de sentirem vergonha.
Eu por mim, preferia um país de malta da Liga dos Ultimos do que um país como o que temos agora. Mas é só a minha modesta opinião.
Como comentário final, tirem os comentadores dali porque eles sim envergonham o país.

quarta-feira, outubro 08, 2008

Capella Chronicles (ou “Ou eu me engano muito ou esta merda amanhã tá no fundo do mar)

Olá meninas.

Lembram-se de ter dito que o vosso idolo ia estar ausente durante pelo menos 10 dias? Pois aconteceu uma que nem vos conto… Bom, vou ter de contar, senão o post fica por aqui e vocês ficam desconsoladas (qual esposa dum ejaculador precoce).

Então não é que chego cá hoje de manhã para mim (tarde para os que trabalham de dia)(isto foi há dois dias) e me dizem: “Já ouviste? Grande merda…”.
Fiquei logo com os meus neurónios a palpitar de emoção perante a possibilidade de fazer mais uma fotografia para o “Hall of fame” das cagadas… E fui interrompido pelo grande chefe (stor sjeffen) que me disse que o barco ia de volta para o estaleiro porque estava a meter água…
E pelo que me disseram, isto está a meter água a sério! Algo do género, as bombas mal conseguiam deitar para fora a água que ia entrando...
O que vale é que eu sei nadar e o buraco está quase fechado.

Agora, pus-me a fazer algumas especulações e conjecturas ou basicamente sonhar sobre como é que o navio vai chegar à doca e… lembram-se nos Piratas das Caraíbas quando o Jack Sparrow chega à doca pela primeira vez no mastro do navio? Curtia fazer uma cena assim… mas tinha de ser filmada e fotografada convenientemente, o que me parece ser dificil. :(
O chato é que não vou poder mostrar-vos os pratos da cantina porque não vou comer lá.

Enfim, eu bem me parecia que isto ontem estava um cadito inclinado… mas deve ter sido impressão minha. LOL

Fiquem bem e mandem noticias. Eu também sou curioso. :)

P.S.: O meu buraco está menor e a enfermeira já sorri toda maluca para mim... acho que os boxers dos ursinhos fizeram efeito. :)

segunda-feira, outubro 06, 2008

Capella Chronicles (ou a história das minhas idas a um restaurante 5 estrelas)

Bom, como sabem tenho almoçado, jantado, pequeno-almoçado no navio… por acaso não sabem porque eu não contei, mas como diz a #1, “Faz de conta…”.
Eu sei que vocês acham que eu sou multi-milionário, mas a verdade é que eu nem para cuecas ganho… e então, fazer as refeições à pala tem aquele encanto especial.

Claro que, a principal razão para o meu interesse em comer na cantina do navio é a qualidade dos cozinheiros (ou serão designers culinários???) que a cada dia que passa nos espantam com mais uma obra de arte culinária.
Já vos falei de muitas, mas nunca vos mostrei o prato que diariamente me é apresentado, pelo que a partir de hoje (e sempre que tenha internet) vou mostrar-vos uma ou umas fotos do que me foi dado a comer. Assim sendo, a primeira foto é do prato de ontem, que foi puré de batata com espargos e alho francês acompanhado por camarões salteados. Delicioso.

Lamento sinceramente que não estejam por cá para experimentar estas delicias culinárias… mas… enfim… estão num sitio melhor.

Ahh, já me esquecia, aqui tem estado um tempo muito bom. Por vezes são 5 da madrugada e eu ando lá fora de manga curta a curtir a noite. :P

Não deixo beijos para ninguém hoje! :P

sábado, outubro 04, 2008

Capella Chronicles (ou como eu arranjei um consultor de imagem)

Ora bem hajam minhas meninas.
Já andei a matar saudades das coisas daqui da Coreia, tipo noodles, aqueles bolinhos, sandocha do Quiznos, leite nesquik e ir fazer compras ao Family Mart.
Creio não vos ter dito a todas que eu deixei lá ficar o meu capacete quando fui lá levantar dinheiro para o táxi da última vez que saí daqui. E durante o mês de férias a angústia tomou conta de mim por não saber onde parava o meu lindo, branco e sujo capacete.

Pois não é que ontem quando eu entrei no Family Mart, o dono ficou todo extasiado por finalmente poder entregar o capacete ao seu dono. Eu fiquei maravilhado por poder contar com a colaboração do meu merceeiro (ou algo do género) na organização do meu dia. :D
Mas isto não é nada… Estava eu a começar a fazer as compras e eis que ele me diz:
“precisas de fazer a barba!”

E foi aí que eu percebi que tinha encontrado, sem querer, um consultor de imagem. É fantástico e estou já a pensar perguntar-lhe que hei-de levar para o casamento do Baldas no próximo ano e tudo.
Vá digam lá, eu sou um sortudo q.b., não sou? :P LOL

Não deixo beijo para ninguém hoje.

P.S.: Estou a fazer o turno da noite e como tal não tenho tido acesso aos cromos do costume que por aqui pululam durante o dia.
Ahh e lá para dia 10... não estranhem se não responda a mails, mensagens, mails ou seja o que for. Vou para mar alto. Assim mais ou menos entre a Coreia e o Japão. :)

quarta-feira, outubro 01, 2008

Capella Chronicles (ou a prova em como a Sagres é uma m****)

Hoje vou começar por deixar-vos uma pergunta:
“De que cor são as vossas cuecas?”
Pensem nisto profundamente e deixem-me a resposta num comentário do blog.

Depois, como já devem ter lido, eu estou de volta à Coreia. Já sentia falta de andar por aqui, poder ir ao Family Mart comprar um café gelado, uma sandocha do Quiznos e principalmente estas belezas de olhos esguios.
A viagem correu… bom… passou-se. Vi o Kung-fu panda, Drillbit Taylor e Leatherheads durante o voo e deram-me kimchi para comer. Kimchi esse que recusei mas que levarei para as minhas amigas vegetarianas provarem e ficarem logo à partida arredadas deste país maravilhoso.

Mas o verdadeiro motivo, para além de dar uma prova de vida, deste post é para vos mostrar que a cerveja Super Bock é aquilo que o país mostra de valor a todos os que querem saber o sabor da Portugalidade. Ou seja, estava eu todo feliz à procura dum sumo de laranja para acompanhar a minha sande no Gimpo (aeroporto doméstico de Seoul) e qual não é o meu espanto quando vejo ali à venda uma Super Bock. Metida ali no meio de outras cervejas de gabarito, lá estava a nossa querida, famigerada e adorada Super Bock.
Quase me vinham as lágrimas aos olhos não fora o facto de a cerveja quase sempre ter o efeito oposto em mim.
Já agora, o buraco da perna está a fechar e já fui ao centro médico da Samsung. Daqui a 10 dias vou para alto mar e duvido que tenha internet… por isso vou tentar deixar estas minhas masturbações mentais agendadas para não vos deixar sozinhas. LOL

Beijo para a #1.

domingo, setembro 28, 2008

Capella Chronicles (ou o mistério da minha localização)

Olá minhas queridas meninas. Ok, risquem o queridas.
Minhas meninas, como sei que vocês adoram fotografias das espantosas coisa que descubro e minhas (escusam de mentir porque o número de comentários prova o contrário), decidi deixar-vos com uma fotografia que me deixou… raios… mais uma vez caía bem aqui uma palavra inglesa e não me lembro da Portuguesa… startled (ide ao dicionário).

Ora, como vocês não sabem, mudei de escritório dentro do estaleiro da Samsung e agora as casas de banho com água corrente estão logo ali à mão de semear. Não só isso, às 8 da manhã vemos as secretárias (de duas pernas) entrar pelo escritório dentro com aquele aroma feminino coreano que tanto apraz qualquer gajo que seja gajo e goste de gaja.

Mas adiante. Estava eu com uma certa vontade de, em bom Português, arrear o calhau (ou em brasileiro, soltar um barro) e fui às casas de banho que normalmente até tem um cheirinho a limão e fiz uma descoberta do camandro quando me sentei…
Reparei que tinha um espelho mesmo em frente à minha cara. Por momentos fiquei assustado… e pensei: “enganei-me na casa de banho e esta é a das mulheres!!”
Mas depois pensei, “Pera lá… as mulheres aqui não usam pinturas na cara…”. Mas depois pelo sim, pelo não tentei lembrar-me se tinha visto urinóis.

Ok, admito… a minha memória não me permitiu lembrar e abri a porta assim de soleno para dar uma espreitadela. Sim! Existiam urinóis, por isso aquele espelho foi lá metido para gajos. Esquisito que baste e como estava já cansado, decidi bater umas fotos e não pensar mais naquilo. Afinal, são coreanos e é o que chega para terem umas ideias… diferentes.



Divirtam-se com a foto.
Beijo para a #1 que me deu uma foto.

sexta-feira, setembro 26, 2008

Capella Chronicles (ou o pata larga Norueguês…)

Olá olá minhas gentes.
Hoje lembrei-me duma muito porreira. Como sabem eu calço 44/45 e é uma maçada encontrar calçado (imaginem na Ásia) para mim, mas lá vou conseguindo…
Agora quem tem sempre um dia mau quando vai comprar calçado é o Jan Tommy. Ele é porreiro, um bacano, mas manda-me uma pata que é uma coisa incrivel! Ele “só” calça 49!!! Sim, 49!!!

E estavamos nós um dia destes num restaurante coreano (onde temos de deixar os sapatos na entrada) e deparámos com um coreano que entrou no restaurante e ao ver aquelas traineiras que o Jan Tommy chama de sapatos, não resistiu em pegar numa…
Era ver a cara de espanto do Coreano a olhar para o tamanho da bota e quando os amigos chegaram, ele fez uma piada qualquer… todos se riram e ele decidiu, qual Bubu (vulgo H2omem), fazer de conta que estava a remar um barco.

Ao ler isto, admito que não tem muita piada… mas naquela noite naquele restaurante rimo-nos a perder com o coreano que não parava de remar e rir com a bota do Jan Tommy. LOLOL

De resto tenho a dizer-vos que amanhã me vou por a andar daqui por uns tempos… e levo comigo… um buraco na minha perna. ;) curtam a foto!

quarta-feira, setembro 24, 2008

Capella Chronicles (ou o mistério do helicóptero humano…)

Olá olá minhas meninas. :D
Há dias atrás lembrei-me da Tomatina e do que fiz para poder ir até lá e também do ano anterior em que fui só até ao Algarve.
Mas desses tempos lembra-me claramente ter trabalhado na Confetil, S.A. a fazer mudanças e das peripécias que por lá se passaram… lembro-me claramente do tecido para as camisas Levi’s que conseguimos surripiar lá do Hall em mudanças, das camisas que me ofereceram, daquela tola que trabalhava no escritório, duma das patroas, daquela mousse de chocolate industrial que mais tarde queimamos em Manta Rota, das costureiras pararem de trabalhar para me verem a mim (e talvez o Nuno) em tronco nú e mais particularmente da malta que trabalhava lá.
Mais concretamente do Sr. Mário. Electricista de profissão e morador ali perto do Estádio do Sport de Rio Tinto o Sr. Mário era o que animava os dias de trabalho ali na manutenção. Ele tinha sempre bom humor e piadas novas para contar.
E vai daí, apesar de ter muito mais piadas para contar sobre os tempos da Confetil, vou concentrar-me num ensinamento para a vida que ele transmitiu a mim e ao Nuno.
Notem que eu após estar na posse de tal conhecimento, nunca mais fui o mesmo e tenho, na medida do possivel, transmitido este conhecimento a toda a gente que se cruza no meu caminho. Deviam ver a cara dos Noruegueses quando eu expliquei isto… :

Ora então, estavamos todos na oficina e passa à porta uma tipa toda jeitosa pela porta e começa então a história do helicóptero.

Sr. Mário – Ahhh, olha para aquela coisinha tão boa… quem me dera ter a vossa idade! Fazia ali um helicóptero…

Nuno e eu – Helicóptero??? (com cara de estúpidos…)

Sr. Mário – Sim, helicóptero. Näo sabem o que é?

Nuno e eu – Não… (envergonhados)

Sr. Mário – Eu explico… Vocês pegam nela, assentam-na no coiso (fazendo um gesto de quem assenta algo no… no… parafuso) e depois dão umas palmadas no rabiosque para ela andar à roda. E parece um helicóptero.
Têm é de ter cuidado com o peso para não empenar o veio.

Eu e Nuno – Ahhhhh. (com cara de parvos…)

Sr. Mário – Pois… agora eu, chego a casa e vejo aquele tanque à minha espera… se eu a metesse aqui em cima partia-me todo!

Ok… admito que quando contado ao vivo é muito melhor porque eu incluo uns efeitos especiais pelo meio. Mas não está mal contado, né? Vocês conseguem pelo menos perceber o que é, né???

Mas agora que estamos numa de Sr. Mário… ele deixou-nos também outros conselhos muito valiosos!!
Um deles, que não cumprimos, foi “Não vão à costura… se vocês entram lá elas comem-vos vivos!!!”. Bom, era mentira… fomos lá várias vezes e a única coisa que aconteceu foi a produção ter parado.

E o último, “Vocês não se metam nessas coisas dos bacanais, pá!!!”. Bom, esta deixou-nos estupefactos. Como é que o mestre da taradice não alinhava em bacanais? Bom, após consequentes perguntas, ele lá nos disse: “eh pá, uma vez fui a um, no meio apagaram as luzes… olha, foram-me ao cú 3 vezes e nem sei quem foi. Eu bem gritava ‘Vamos a organizar, vamos a organizar!’ mas ninguém ligou! Por isso tenham cuidadinho, hein?”

E foi isto as histórias do Sr. Mário. E no fundo, o que realmente é incrivel é o número de personagens que eu conheço.

segunda-feira, setembro 22, 2008

Olá, olá…

As minhas férias estão quase no fim… finalmente.
Mas como sempre eu continuo de olho vivo (ainda tenho de ir ao cinema) e descobri perdido no centro de saúde mais um personagem do Mundo, ou como eu há umas semanas os classifiquei de ficheiros secretos.

Vai daí… Estava eu sentado à espera e vejo um gajo com mais ou menos a minha idade e uma tatuagem no braço. A tatuagem estava num tipo de letra chamado “Old English”… e dava ideia de ser algo assim muito enigmático. Uma coisa daquelas que tem um significado profundo. Muito profundo…

Bom, estava eu a tentar decifrar aquilo quando dum momento para o outro, consegui ler, reler e voltar a ler o que dizia na tatuagem. Ora… não sei como tornar isto num momento daqueles cheios de suspense por isso vou simplesmente escrever a palavra que estava tatuada no braço.

Febra.

Sim, febra. Ora, para mim febra tem dois significados e como ele não me pareceu talhante… suspeito que fosse uma afirmação sobre a sua preferência em termos de sexualidade.
Eu admito… também gosto de febra… mas se tivesse de tatuar, tatuava “marufas” no braço esquerdo e… e… br…ou-me ficar por aqui que já chega de taradices.

Para as preocupadas, o meu buraco continua aberto e fundo… profundo como este post.

domingo, setembro 21, 2008

Indignação... de novo...

Ok... já não é novidade que muito do que se vai passando por cá, só mesmo por cá é que se passa... mas ao ver o jornal da noite na SIC em que falavam dum grupo motard especial acho que o país mostrou o nível mais baixo que consegue atingir.

Imaginem vocês qual não foi o meu espanto a ver um grupo motard de policias (SEF, PSP, GNR e PJ) juntarem-se para mostrarem os seus motões e falarem do amor que sentem pelas suas amigas de duas rodas.
Até aqui nada de mal, afinal de contas o convivio é salutar e o facto das várias policias se juntarem para conviver parece-me bem.

Agora quando todos os que foram entrevistados admitem ter quebrado os limites de velocidade (mostrando algum orgulho nisso) e um dos mesmos admitiu ter chegado aos 230km/h... para além de boquiaberto fico chocado com, por um lado pela falta de responsabilidade dos agentes da ordem e por outro pela falta de carácter ao admitir publicamente que infringiram as regras que todos nós lhes pagamos para protegerem.

Agora o que ainda vai ser mais engraçado... é que nenhum dos superiores vai tomar medida alguma para melhorar a imagem das policias (que são... bom, no que toca à regulação do trânsito, estúpidas, ineficientes e capitalistas) e ainda pior, acredito que ninguém se vai queixar disto.

Agora que penso... se calhar eles fazem o convivio para conhecerem mais moinas para lhes safarem as multas por excesso de velocidade. Caramba, deve ser tão bom ser policia...

sábado, setembro 20, 2008

Estou indignado com este país…

Super indignado. Sinto-me mesmo revoltado.
Minhas meninas, eu tenho de trabalhar para ganhar uns míseros… ok, não vou dizer. Vocês, como mulheres que são trabalham um cadito mais, recebem um cadito menos e ainda tem de levar com aqueles olhares do chefe pelo decote abaixo. (eu sei porque já fiz isto… repetidamente… :$ )
Mas sempre que ligo a televisão, fico espantado com a estupidez, ignorância e pior que isso, desinteresse das coisas que transmitem na TV.
Foi o cromo há dias dos Gs… que só por acaso já meteu água noutras ocasiões e continua a aparecer. É o tanso do Top+…

E agora porque tive de ficar espetado em casa o dia todo… comecei a ouvir o que a minha mãe estava a ouvir na TV.
Ora, o canal era a SIC e juntam aquele palhaço do Benfica que não tem dinheiro para comprar Repsils, mais uma croma que não faço ideia quem é mas que tenho a certeza que o contributo para a evolução do país foi negativo, o paneleiro que esconde jóias nas malas para não pagar imposto e quer dormir com o motorista, creio que a Maya… aquele cromito que fazia os apanhados da bola, etc…
E que é que eles estavam a dizer? A comentar as capas de revistas e a tecer comentários relativamente à vida pessoal de pessoas que não têm tanta privacidade como gostariam.
Mas que é isto? Quem, para além da minha cota que estava a dormir em frente à TV, vê isto?
É simplesmente abusador e insultuoso colocarem algo assim na televisão, e ainda pior pagarem para aquelas bestas armadas em intelectuais debitarem sobre a vida privada de cada um.
Depois o país está mal, etc, etc…

quinta-feira, setembro 18, 2008

Hej hej hej.

Desta vez vou falar-vos do nosso programa de Domingo, ou o regresso da Teresinha às lides televisivas. Quem melhor que a Teresinha para apresentar aquele programa do gajo que se confessa por dinheiro? :D
Pena que não tenha sido o Zé Maria, tenho a certeza que ele ia confessar ser o temido violador de galináceos da capoeira da Tia Maria… mas adiante, ele nunca enganou ninguém.
O que me espantou neste programa foi mesmo… o cromo que lá foi.
Desculpem-me, mas… eu sei que sou vingativo e que tenho um feitio dificil (ou horrivel) mas creio nunca me ser possivel chegar ao ponto daquele paspalho.
“Yah, eu não curto brincar com a minha filha”
“Sim, vou às p*tas!”
”Sim, quando vou às meninas não preciso de borracha porque elas parecem-me tão saudáveis.”
“Não perdoaria à minha gaja se me traísse.” (apesar de o ter feito… repetidamente)

E eu penso, mas como carga de água conseguiu um ser tão desprezível ter uma familia? É que isso a mim deixa-me completamente baralhado!
E mais, sendo o cromo um militar, são estas pessoas que mandamos para fora representar o nosso país noutros conflitos? E se um dia precisarmos mesmo de forças armadas vamos ter de confiar neste cromo que nem da filha gosta?
E ainda fico mais espantado como a gaja não o deixou e ainda batia palmas no programa.
Sem dúvida que a minha fé na inteligência das mulheres saiu fortificada depois de ver este programa.

Mas, atenção… que ainda não se sabe tudo. Na Suécia têm o mesmo tipo de programa e o primeiro concorrente fez relativamente pior. Enfim, como Escandinavo que é, tem uma paixão pela Tailândia… Então, não só já tinha filhos na Tailândia (enquanto casado na Suécia) como também já estava infectado com o HIV. Infecção essa que amorosamente passou ao resto da familia. Portanto, o melhor mesmo é esperar pelas análises deles para fazer os comentários finais.

Fiquem bem que eu começo a ter saudades da Coreia.

terça-feira, setembro 16, 2008

Capella Chronicles (Ou a descoberta dos segredos do pitról)

Pois é… desta vez apetece-me deixar-vos com algo que vai, espero eu, elucidar-vos para este mundo de roughnecks, roustabouts, derrickman, driller, toolpusher, AD, etc, etc…
Então vamos começar a falar disto.

Para começar, a empresa que perfura raramente tem o direito de perfuração, e como tal é contratada por uma petrolifera (Esso, Exxon, Agip, BP, Petrobras, Conoco, Chevron, Texaco, Total, etc…). E como tal, existem sempre representantes da empresa que detém o contrato a controlar o andamento da perfuração e construção do poço. Este personagem chama-se de “Company Man” ou homem da companhia. Regra geral este gajo é o cliente que está apressado em ter as coisas prontas… e ao preço do petróleo, percebe-se bem porquê.
Depois, começando por baixo na hierarquia temos o “Roustabout”. Se houvesse indústria petrolifera em Portugal, este seria tratado como preto, ucraniano, pau para todo o serviço, etc... já que é mão de obra não qualificada e que faz o que houver para fazer. Admito que quando há lodo na casa das bombas é um trabalho chato!

Depois vamos para um nível que nos dias de hoje pouco mais é que Roustabout. Estamos a falar do Roughneck. Este é mais um dos pretos, apesar de estar um passo acima na hierarquia. Regra geral no mundo do petróleo, quase toda a gente passou por Roughneck. Existe o Lead Roughneck… mas se forem todos como o Lee… são uma valente mer**.

De seguida entramos na tripulação do space shuttle… estou a brincar, estamos a falar dos que tem o privilégio de ficar sentado na cabine de perfuração.
O AD, ou Assistant Driller é o assistente e passou de roughneck a assistant e provavelmente passa a driller. Mas adiante, as principais funções deste marmanjo é “chegar” tubos ao driller com uma máquina chamada de Hydraracker e ajudar nas acções de “break-out” e “make-up” (separar dois tubos e juntar dois tubos).
Para juntar e separar tubos, usa-se uma HydraTong ou um Iron Roughneck. Todas estas máquinas são controladas duma cadeirinha muito confortável chamada Cyberbase. Eu sei isto porque já tirei umas valentes sonecas numa... e joguei flippers... e almocei... e bebi café... ahh e regra geral trabalho numa.

De seguida temos o ”Driller”. Este é quem opera o "berbequim" (Top Drive) e as bombas de lama (Mud Pumps) para controlar a perfuração e limpeza do poço (repararam que não existiam bombas de lama no Armageddon?). Ele pode brincar com as máquinas mais porreiras da plataforma que são a Top Drive (berbequim), Mud Pumps e o Drawworks (my baby blue toy).

Nesta plataforma(Polaris, Capella, Deepwater PathFinder...), estes equipamentos consomem cerca de 15105kW… imaginem isto na factura da luz… :D (Cada bomba de lama consome 2014kW… e ele tem direito a 4) :

Entre o “Driller” e o “Company Man” temos o “ToolPusher”, este é o gajo que decide o que se vai usar e fazer a seguir. Ou seja, se vamos usar 3 tipos de tubo, se vamos usar esta broca, se estamos a ser lentos a construir tubo, etc, etc… a designação de Toolpusher veio do facto de nos tempos idos ele ser o gajo que chegava as ferramentas.

Logo abaixo do driller, temos o “Derrick Man”. Apesar da tradução literal ser homem da torre, este gajo nem sequer a cheira. Em vez disso está sentadinho no laboratório de lama a ver o que sai dos tanques e o que chega do poço. Este é o primeiro a saber que se atingiu petróleo.

Para a próxima, se me pedirem muito, falo das máquinas e de termos usados como kick, slip and cut, ROV, tripping, drilling, cement job, casing, drill collars, desander, degaser, mud, mud pits, mud pumps, travelling block, crown block, slip joint, Drawworks, Hydratong, Elevated Backup Tong, Tongs, Catheads, HydraTong, Top Drive, Cyberbase, Riser Catwalk, Pipe Catwalk, Rotary Table (filha da grande p*ta).


P.S.: alguns dos termos fui buscar à enciclopédia Schlumberger.

domingo, setembro 14, 2008

Capella Chronicles (ou a primeira ida ao lounge de Amesterdão)


Pois é amigas… antes de mais, tenho de vos dizer que o lounge de Amesterdão é completamente diferente do lounge de Okpo na Coreia… :$
E para aquelas que não sabem, e pelos comentários parece-me ser algumas, o lounge não é mais nada menos que uma sala de espera no aeroporto.
Não uma sala de espera normal, mas algo um bocadito mais recatado para os viajantes V.I.P.. Regra geral, para ter acesso a um sitio destes é necessário ter um bilhete de avião de classe ”Business” ou superior, ter um cartão de ouro da aliança em questão ou nos casos do aeroporto Charles de Gaulle e Schiphol ser portador dum cartão do “Petroleum Club”.

Como estarão a adivinhar, eu apesar de estar quase quase no cartão de ouro da SAS, usei o meu petroleum club para entrar no lounge de Amesterdão. E como nenhuma das minhas fãs viaja comigo, cheira-me que poucas terão tido ou terão o prazer de partilhar um espaço tão prazeroso como aquele e como tal, vou descrever um cadito o ambiente.

Para começar, temos à entrada umas hospedeiras reformadas e verificar se somos V.I.P. ou não. E logo à entrada, pedimos a palavra passe para a internet sem fios do local…
Depois encontramos um sofázito, que regra geral tem uma conveniente tomada de electricidade para carregar o portátil ou então vamos para uma mesa de café se estivermos numa de mexer em papéis… eu fico-me pelo sofá.

Depois enquanto o computador inicia… vamos até à zona dos comes pegar numa frutinha, suminho, vinho, café, leite, bolachas, bolinhos, etc, etc que estão disponiveis a custo zero. :D
E vamos ver os mails de trabalho (ou mails pornográficos) que deixamos acumular durante as semanas de périplo por onde quer que seja.
Dependendo do lounge e do número de pessoas lá, pode acontecer que nos venham trazer uns pastéis acabados de fazer para não termos de mexer uma palheira.
Depois é todo o ambiente de malta importante, ou que parece ser importante, e eu com a minha mochila a desfazer-se (desfazer-se mesmo…) T-shirt e calças de ganga a navegar pela net ou simplesmente a olhar para o dia de ontem.

Como alguém me disse um dia destes, só faltam mesmo hospedeiras de joelhos para aquilo ser perfeito. De salientar que o meu amigo que disse isto é extremamente religioso e vai a Fátima cumprir promessas todos os anos. Por isso, tirem daí as vossas mentes porcas porque não me estava a referir a isso.

Beijos para algumas fãs…